Movimento Cívico pela Linha do Tua – Alda Macedo

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Na sua intervenção no debate organizado pelo Movimento Cívico da Linha do Tua em Bragança a 17 de Janeiro de 2009, Alda Macedo, do Bloco de Esquerda, destaca a forma como a produção de energia está a ser encarada, mais como “forma de produzir negócio e não como serviço publico”.

Refere que o que foi definido no plano nacional para a eficiência energética é muito curto e que é possível obter ganhos de eficiência energética muito maiores do que o que temos conseguido.

Alerta ainda para o facto de que “falta olhar para a desigualdade de desenvolvimento do pais e perceber quais são as necessidades reais das zonas mais deprimidas” algo que até já é focado no PNPOT que refere algumas causas das desigualdes entre o litoral e o interior.

Podem descarregar o programa directamente ou subscrever o podcast através deste link .
Duração Total: 15:16

Outras Notas
Contexto politico
Economia => qualidade do emprego
Importancia do mercado de electricidade => lobi e lobi rodoviario
Mitos – inevitabilidade do plano nacional de barragens
Modo de transporte rodoviario – irracional
Possivel obter ganhos de eficiencia energética     muito maiores do que o que temos conseguido – governo tem sido ineficaz
O que temos do plano nacional para a eficiencia energética é muito curto
Realidade de portugal ser um dos paises que mais gasta em energia para produzir uma unidade de riqueza
Falta olhar para a desigualdade de desenvolvimento do pais e perceber quais são as necessidades reais das zonas mais deprimidas
Electricidade como forma de produzir negócio e não como serviço publico
Importância do turismo – como promotor e incentivo do desenvolvimento
PNPOT – já refere a causa das desigualdes entre o litoral e o interior

Leave a comment.

Your email address will not be published. Required fields are marked *