Representantes do Porto – José Castro (BE)

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Nova entrevista com José Castro do Bloco de Esquerda no acompanhamento que tenho feito à Assembleia Municipal do Porto em que falamos do PDM e principalmente de habitação social.

Podem descarregar o programa directamente ou subscrever o podcast.
Duração total: 47:13


PDM e UOPG
Antes de começarmos com o tema que tinha proposto relacionado com a habitação social, falamos um pouco sobre o PDM do Porto a propósito da proposta do BE para a constituição de uma comissão de acompanhamento da execução do PDM.

Foi referido ainda o processo lento de implementação das UOPG, um instrumento bastante importante por permitir uma visão integradora no desenvolvimento do território.
A propósito desta lentida, José Castro referiu que “não cremos que isto resulte de uma actuação deliberada de boicotar ou de não querer aplicar o pdm. Há dificuldades, mas também achamos que há pouco empenhamento em usar o potencial do pdm para a melhoria da situação da cidade.”

Habitação Social, a importância do investimento público
Na questão da habitação social, que José Castro referenciou como “talvez a questão mais séria da cidade” começamos por discutir a própria ideia de habitação social e a este nivel focou ainda a importância da habitação como factor principal da inclusão social, assim “a habitação [social] não deve ser vista como uma espécie de apoio aos pobrezinhos”.

José Castro considera ainda que é importante haver construção de iniciativa pública (do estado central ou autarquias) na medida em que existem “na cidade do Porto um conjunto de muitos milhares de agregados familiares que não podem obter habitação a nivel do sector privado porque a oferta que existe, quer em termos de arrendamento, quer em termos de habitação própria, é absolutamente inacessivel ao seu rendimento.”

É por isso preciso gastar mais nesta área e esse investimento não tem que ser forçosamente municipal. Aliás, referiu, “nos gastos que hoje já se fazem, mais de 50% decorrem directamente do Orçamento de Estado”

Na opinião de José Castro, a Câmara poderia ainda ter um papel mais interventor ao nivel da sua politica de solos disponibilizando alguns dos seus terrenos por exemplo para cooperativas na medida em que o preço do solo no Porto representa uma percentagem muito elevada do preço final de venda dos imóveis. Conclui por isso que a Câmara prefere “ficar de fora, não querer tomar nenhuma atitude” e considera isso negativo.

Casas camarárias fechadas
Falamos inevitavelmente da questão das casas fechadas que a Câmara tem nos bairros. Este é “um dos mistérios que existem na gestão do parque habitacional, um sistem que é gerido com muito pouca democracia, muito pouca clareza” diz José Castro, referindo ainda que “ao contrário do que existe noutros municipios, o municipio do Porto não elaborou até ao momento nenhum regulamento municipal sobre a gestão ou atribuição das habitações [sociais] e portanto é uma medida que é imposta sem haver fundamento regulamentar.”

Finalmente não deixamos de abordar a questão do Aleixo. A este propósito, para além do muito que já foi referido, José Castro referiu ainda que,na medida em que o que é proposto é a demolição e não reabilitação do edificado, tem dúvidas que a lei que está a servir de base a todo este processo, e que concede generosas vantagens fiscais aos fundos de investimento imobiliario a nível quer de iva, irc e irs possa ser aplicada.

(imagens cedidas pela Cidade Surpreendente) aqui e aqui

3 Trackbacks

  1. […] josé castro (be) coesão social sentido de pertença a uma comunidade maior fractura social dos ultimos dez anos privatização do palácio do freixo habitação como principal instrumentos para a coesão social nenhuma construção social na cidade portugal <5% habitação social, resto da europa >20% redução das transferencias para as freguesias, por exemplo -50% de 2002-2008 para a j.f. s. nicolau […]

  2. […] continuei com a série de entrevistas a deputados municipais do Porto, tendo entrevistado José Castro (BE) sobre habitação social e Pedro Moutinho (CDS-PP) sobre o papel do CDS-PP na gestão da […]

  3. By Onde Vais Cidade – José Machado Castro on August 6, 2010 at 22:54

    […] ficam as minhas notas em relação à intervenção de José Machado Castro no dia 21-fev-2008 a no fórum “Onde vais […]

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

*
*

Better Tag Cloud