Pedro Rios – Porto24

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A propósito do novo projecto Porto24 estive à conversa com Pedro Rios para ficar a conhecer melhor o que vai ser este projecto e quais as motivações da equipa que o desenvolve.

Podem descarregar o programa directamente ou subscrever o podcast.
Duração Total: 29:07

Começamos por falar na equipa do Porto24 que conta com 2 jornalistas e um produtor multimédia, porque este é um projecto pensado de raiz para a web e que quer tirar partido de todas as suas potencialidades: texto, audio, video e ligações a outros sites e redes sociais.

A ideia para este projecto surgiu há cerca de dois anos quando Pedro Rios e Pedro Candeias colaboravam com o site JornalismoPortoNet e evoluiu para a ideia de criar um projecto também centrado no Porto mas com uma ambição maior, e com a participação também de Ana Isabel Pereira, para colmatar algum espaço vazio nesta área da comunicação local do Porto na Internet. De alguma forma completar a informação que começou a estar disponível noutros meios com o Porto Canal ou o semanário Grande Porto.

Este é um projecto que assume uma vocação local, centrada no Porto, mais propriamente Grande Porto (Porto, Gaia, Maia, Matosinhos), até porque, como referiu Pedro Rios, esta é uma cidade onde há muita coisa a acontecer. Na sua opinião “há um discurso algo auto-flagelante dos portuenses” e apesar de a nível residencial a cidade ter perdido habitantes, “no dia-a-dia a cidade continua tão viva como antes, podemos dizer que a nível económico perdeu o fulgor de outras eras mas em termos dos últimos anos a cidade tem mostrado sinais de crescimento. Há a renovação da baixa, há coisas a acontecer mesmo a nível de comunicação social”, “a cidade está viva” concluiu.

Pedro Rios referiu ainda a importância de estarem incubados no Polo de Indústrias Criativas da UP não só porque estão fisicamente perto de outras empresas da mesma área (novas ou já estabelecidas como o Público e a Agência Lusa) mas também pelo apoio que lhes foi prestado nomeadamente na elaboração do plano de negócios.
De referir que o projecto está a ser desenvolvido inicialmente numa óptica de baixo custo, o que permite uma maior adaptação em relação às dificuldades do contexto exterior, mas com o objectivo de conseguir obter algum financiamento de forma a crescer mais depressa de forma a atingirem as metas que definir
Para Pedro Rios o arranque neste momento é também uma forma “de mostrar quem somos e que vale a pena investir em nós“.

Quanto ao projecto propriamente dito ele inclui o jornal, a praça, guia de locais e eventos, o meup24 e o planeta porto.
Em relação ao jornal porto24, este é produto jornalístico, produzido por jornalistas, já que o site não pretende ser um site de jornalismo do cidadão.
A ideia é valorizar conteúdos próprios, multimédia e produzidos pela equipa do porto24, deixando no entanto a porta aberta para a utilização de textos de outros jornais sempre que se justificar.
Mais do que serem simplesmente guiados pela actualidade, o objectivo, como referiu Pedro Rios é fazer coisas que perdurem no tempo, conteúdos que passado uma semana continuem a estar válidos, ou seja, “tentar olhar para a actualidade e pensar como fazer peças que ofereçam quadros de leitura sobre a actualidade e que permitam resistir à espuma dos dias.”

Já a praça será um site mais informal, descomprometido, e que olha também para o que se passa na cidade mas “mais na perspectiva de divertirmos-nos na cidade”.
Será uma revista de arte, cultura e lazer, espectáculos, sítios, lojas, e também sobre as pessoas que estão por trás dessas lojas e tem como objectivo colmatar o problema de dispersão desta informação que actualmente existe em que cada instituição ou blog divulga visões parcelares destes conteúdos.

No guia de locais e eventos, aberto à participação de utilizadores registados, o objectivo é que as pessoas coloquem os seus espaços preferidos. A ideia, utópica, segundo Pedro Rios, é que se mapeie a cidade toda, restaurantes, mercearias, talhos, monumentos, eventualmente o banco de jardim preferido.

A área omeuP24, é um alicerce disto tudo. É uma rede social direccionada para a informação no grande porto e permite também ter uma visão de toda a actividade nos outros sites (conteúdos, comentários, etc.)

Finalmente o Planeta Porto é um agregador de conteúdos na internet sobre o Grande Porto, em que a equipa do Porto 24 selecciona os temas a acompanhar e depois permite uma visualização do que blogs, twitters e outros jornais estão a dizer sobre esses temas.

Podem acompanhar também o blog da equipa em http://lab.porto24.pt/ ou acompanhá-los no facebook.

3 comments.

Leave a comment.

Your email address will not be published. Required fields are marked *