Movimento Cívico pela Linha do Tua

Na introdução ao debate organizado pelo Movimento Cívico da Linha do Tua em Bragança a 17 de Janeiro de 2009, o vice-presidente da Câmara Municipal de Bragança refere entre outras coisas que Bragança e Trás-os-Montes está não só fora das autoestradas rodoviárias mas também das “autoestradas” ferroviárias, das “autoestradas” das comunicações, e da energia eléctrica, já que não podem ter centrais fotovoltaicas porque não há rede de “autoestrada” próxima a que se possa ligar.

Duração total: 09:19

Podem descarregar o programa directamente ou subscrever o podcast através deste link .

Algumas notas:

  • encerramento no norte e na linha estreita e via larga entre pocinho / barca alva
  • ligação linha douro até salamanca e para norte até puebla de sanábria
  • ecopistas – discordância já que deve ser garantido um corredor ferroviário
  • tentar criar museu de espólio ferroviário
  • mais importante reactivar a linha do tua
  • “estamos fora das autoestradas rodoviárias, (…), estamos fora das “autoestradas” ferroviárias, estamos fora das “autoestradas” das comunicações, da energia eléctrica, não podemos ter centrais fotovoltaicas porque não há rede de “autoestrada” próxima a que se possa ligar”

Leave a comment.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.