Olhares Cruzados sobre o Porto VII – José António Barros

Para José António Barros, presidente da AEP, “é preciso pensar no que se faz entre o momento actual e o momento para o qual vamos caminhar”, isto a propósito da economia portuguesa, na sua intervenção na terceira sessão dos Olhares Cruzados sobre o Porto VII.

Podem descarregar o programa directamente ou subscrever o podcast.
Duração total: 15:47

A sua intervenção começou com a afirmação de que “o RSI é generoso de mais, [o]subsidio de desemprego é generoso demais” e que “há milhares de pessoas inscritas no desemprego e ninguém quer trabalhar” referindo-se a empregos como costureiras, mecânicos, empregados de armazém.

Para além desta alteração de incentivos, refere “que é preciso pensar no que se faz entre o momento actual e o momento para o qual vamos caminhar” de aposta em novos áreas de desenvolvimento. Para José António Barros “vamos ter que alterar a nossa base industrial mas isso não se faz num ano… e temos que viver até lá“. Considera que “ainda há espaço para inovar nos sectores tradicionais” e que essa deve ser uma aposta a fazer

Considera também importante criar condições de contexto favoráveis ao empreendedorismo e inovação como por exemplo a melhoria do funcionamento da justiça (“legislação continua a ser problematico para micro/pequenas empresas”) e também mudar a imagem como o empresário (“[aquele que tem] coragem de investir”) é visto.

Finalmente, refere que apesar da industria produtora de bens transaccionaveis representar 13% do pib ela representa também 72% das exportações. na opinião de José António Barros, para conseguir melhorar este resultado, é importante apostar em outros mercados para além da união europeia.

Olhares Cruzados sobre o Porto é uma organização da Universidade Católica e do Público.

1 comment.

Leave a comment.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.